Publicado por: absesimbra | 13 de Outubro de 2014

Um casamento alicerçado em Jesus Cristo

Pregação dia 12 Outubro 2014
Tema: “A Importância de um casamento alicerçado em Cristo!”
Hoje é um dia especial, celebramos 25 anos de casamento de um casal que nos é querido. O Casal Santos. Em conversa com o casal na preparação deste evento eles sugeriram o tema para esta cerimónia: “A Importância de um casamento alicerçado em Cristo.”
Mas isto de ensinar acerca de casamento é um pouco complicado, ainda por cima coma minha esposa presente. Porque corro o risco de estar a ensinar uma coisa que tenho dificuldade em praticar ou mesmo que ainda não pratico. Mas temos a consciência de que é assim devemos viver.
No fundo acontece isto com a maioria das pregações. Ter-se a consciência de que o pregador ou o pastor não é uma pessoa perfeita e também tem as suas dificuldades, é muito importante. No entanto contamos com a ajuda de Deus, e com a certeza de que é na nossa fraqueza que Ele nos torna fortes.
Ora este é um tema que é muito falado, muitos falam acerca do casamento, dos relacionamentos entre homem e mulher.
Vamos ver o que a Bíblia fala acerca do casamento. E é importante que quando falo de casamento falo do casamento heterossexual e monogâmico.
No Antigo testamento em Génesis 2:24-25 diz:
“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e se une à sua mulher, e serão ambos uma só carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam.”
No Novo testamento em Efésios 5:31 diz: “Deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá à sua mulher e se tornarão os dois uma só carne”.
Em ambos os testamentos da Bíblia o casamento que Deus idealizou para a humanidade é entre um homem e uma mulher e os dois tornarem-se uma só carne, ou seja existir uma intimidade tão grande que os dois é como se fossem uma unidade.
Porém sabemos que os casamentos têm as suas dificuldades. Colocar um homem e uma mulher a partilhar tudo na vida tem os seus momentos agradáveis, mas também tem os seus momentos de luta e batalha. E em 25 anos muita história haveria para partilhar. Mas esses momentos menos bons acontecem muito em parte por causa das nossas experiências passadas, por causa do nosso carácter ou feitio e das nossas heranças educacionais, que moldaram a nossa forma de ver o mundo e isso é diferente em todas as pessoas. Até entre irmãos gémeos (e o casal tem dois filhos gémeos) as perceções da realidade são diferentes e cada pessoa tem os seu ponto de vista.
Quando Deus criou o casamento, Ele o fez no contexto do projeto da família para que homem e mulher pudessem Glorificar Deus nesse relacionamento. Mas também para que o homem e a mulher pudessem completar-se um ao outro nas suas necessidades.
E que necessidades são essas?
Necessidades:
• Espirituais: relacionamento com Deus em casal inserido numa comunidade de outras famílias (igreja);
• Emocionais: Tudo o que envolve as emoções;
• Intelectuais: O que envolve o cognitivo, o raciocínio, pensar;
• Físicas: Relacionamento sexual, segurança física, estabilidade;
• Sociais: relacionamento com a sociedade, com os outros à nossa volta, e todas as responsabilidades inerentes;
• Familiares: um com o outro e no relacionamento com os filhos;
Porém sabemos que todas estas necessidades se interligam e existem certas áreas que são transversais as estas necessidades, tais como (e vou referir apenas 5 porque não temos muito mais tempo):
Compromisso: O dicionário da língua portuguesa define a palavra compromisso da seguinte forma: Ato de ficar obrigado por uma promessa ou acordo; contrato. O casamento é um compromisso e o compromisso exige verdade, exige que aquilo que dizemos ou dissemos no passado seja concretizado no presente e futuro. Se fizemos um compromisso então somos chamados a cumpri-lo. Como é que são os votos de casamento, o casal que faz 25 anos ainda se lembra:
” Eu, (Nome), te recebo (Nome), como meu marido/esposa e te prometo ser fiel, amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, por todos os dias da nossa vida, até que a morte nos separe”
Mesmo se tivessem sido estes ou outros votos que realizou no seu casamento o importante é cumprir com o compromisso que fez perante Deus, a sociedade e o estado do país onde casou. O que muitas vezes se verifica nos dias de hoje é que os compromissos são quebrados e não respeitados.
Comunicação saudável: Para uma comunicação saudável tem de existir emissor, recetor e mensagem e que essa mensagem seja comunicada e entendida claramente. Mas sabemos que nem sempre corre da melhor forma. Muitos dos conflitos que existem no seio do casal é por falta de comunicação. Algumas dicas para melhorar o processo de comunicação é falar de uma forma simples e pausada, mas também não encarar o outro como sendo de uma equipa adversária, porque aí entramos numa competição, mas encarar o outro como sendo da mesma equipa que tem o direito à sua opinião. Respeitar a opinião do outro é algo essencial para o sucesso da comunicação. Porém se no processo da comunicação sairmos magoados devemos seguir a orientação Bíblica de Efésios 4:26-27 “… Não se ponha o sol sobre a vossa ira…” E resolver as coisas. Se verificam como casal que não conseguem resolver um problema peçam ajuda a alguém em quem confiam e que seja idóneo e filho de Deus para vos ajudar.
Perdão mútuo: Lucas 6:37 afirma – “…perdoem e serão perdoados!” A questão do perdão é central no Cristianismo. Deus perdoou o nosso erro e em Jesus Cristo reconciliou consigo o mundo. Essa deve ser também a postura no casamento. Perdão! Os conflitos e problemas existem e sempre vão existir, mas deve existir em nós uma postura de perdão. Podemos argumentar “Á e se a pessoa continua a errar?” E eu faço a pergunta como é que acontece no nosso relacionamento com Deus? Pecamos uma vez, pedimos perdão e já não voltamos a pecar? E Deus abandona-nos? Se não sabe como perdoar, não o tente fazer com as suas próprias forças, peça ajuda a Deus e a pessoas idóneas para o ajudarem no processo de cura. Obviamente cada caso é um caso e tem de ser analisado individualmente.
Tempo em casal: Para qualquer relacionamento dar certo ou diria mesmo para qualquer coisa dar certo é-lhe exigido tempo. Vivemos uma época de tanto stress, que acabamos por gastar todo o nosso tempo a trabalhar. A sociedade e o seu sistema de valores não nos deixam equilibrar o nosso tempo numa gestão sábia, distribuindo equitativamente o tempo que temos entre todas as coisas em que nos encontramos envolvidos. Devemos criar prioridades de acordo com aquilo que tem mais valor para Deus e não mais valor para nós, porque já não somos nós que vivemos mas sim Cristo que é o nosso Senhor. E sem dúvida neste âmbito o casamento é algo que tem de ser prioritário. O casamento está no cerne da uma nova estrutura familiar, daí a importância de ser preservado, e para ser preservado tem de ser cuidado, e para ser cuidado tem de se investir tempo. Tempo em quê?
o No Espiritual (Devocional em casal ou em família – leitura da palavra e oração);
o No Diálogo (apenas conversar, sem TV ou outras coisas que nos distraem; conversar acerca dos sonhos que cada um tem para o futuro; conversar acerca dos filhos; etc.);
o No Lazer (usufruir da presença um do outro; andar de bicicleta, cinema, passear, viajar, etc…);
o Nas Relações sexuais (o sexo foi criado por Deus e é para ser vivido no contexto do casamento);
Todas estas coisas precisam de tempo. Sem o tempo certo investido no casamento este acabará por sair fragilizado e será mais fácil existir uma rutura.
Gostava de terminar com uma ideia que vem na passagem Bíblia de Eclesiastes 4:12
“E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.”
Esta passagem fala do cordão de três dobras, se usarmos esta ilustração para o casamento diríamos que uma dobra seria o marido, outra dobra seria a esposa e a terceira dobra quem acham que podia ser?
Jesus Cristo. Daí o tema da pregação ser “A Importância de um casamento alicerçado em Cristo!”
Um casamento onde existe a vontade agradar a Deus da parte da esposa e da parte do marido, torna-se mais fácil de se manter. Isto porque ambos têm o compromisso com Deus de juntos se manterem fiéis a Ele e um ao outro. Daí a importância fulcral de casarmos com uma pessoa que crê no mesmo Deus que nós. Termos o mesmo padrão. Termos o mesmo JUGO e não um jugo desigual.
Para que o casamento cumpra o propósito para o qual foi criado é necessário que esteja alicerçado na Rocha que é Jesus. O alicerce é a base sobre a qual se constrói um muro, uma casa, um edifício. Onde se constroem os nossos relacionamentos também.
Em Lucas 6:48 diz: “É semelhante a um homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala e lançou alicerce sobre a rocha; e, vindo a enchente, arrojou-se o rio contra aquela casa e não a pôde abalar, por ter sido bem construída.”
O cordão de 3 dobras não se quebra tão depressa!
Se Jesus Cristo ainda não é o Senhor da sua vida a 100% então está na hora de tomar essa decisão. Se Jesus Cristo ainda não é o senhor do teu casamento a 100% então está na hora de tomarem (marido e mulher) essa decisão.
Em forma de simbolismo dá a mão ao teu cônjuge e faz esta oração: “Senhor, meu desejo é honrar-te e de coração adorar-te. Toma conta do meu casamento, ajuda-me a ser um cônjuge à tua imagem. Senhor, Abençoa o meu casamento. Ámen!”
Quem quiser ajuda para o seu casamento estamos disponíveis para ajudar e na nossa pequena experiência podemos aconselhar-vos. Existe também o ministério encontro de casais com Cristo. Um tempo muito bom e oportuno para falar de assuntos específicos para casais.

TAfonso

(Texto adaptado pregação Domingo dia 12 Out. 2014)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: