Publicado por: absesimbra | 24 de Maio de 2016

Pregação AB Sesimbra 22.05.2016 Ser igreja – “Uns aos outros” IV

Esta é a quarta pregação que dou acerca deste assunto. Do uns aos outros, terminamos hoje o estudo bíblico referente a esta expressão e tudo o que isto implica não só aqui a falarmos mas igualmente o que implica na prática do dia-a-dia.

Relembro…

“Um cristão é alguém que antes e acima de tudo, foi perdoado de seu pecado e reconciliado com Deus, o Pai, por meio de Jesus Cristo. A igreja é um grupo de cristãos. Ser reconciliado com Deus por meio de Cristo significa ser reconciliado com todos aqueles que também estão reconciliados com Deus por meio de Jesus.”

Continuamos juntos a percorrer este percurso de tornarmos a nossa igreja uma expressão do amor de Deus, um local onde o Espírito Santo age através dos filhos de Deus, onde as pessoas se sentem aceites, se sentem suportadas, se sentem amadas.

A fim de tornarmos a nossa comunidade uma igreja que vive a cultura do evangelho, que não é uma cultura de julgamento, não é uma cultura de maledicência (ou seja falar mal pelas costas), não é uma cultura de intolerância, não é uma cultura de espírito crítico, mas sim uma cultura de reconciliação, uma cultura de aceitação, uma cultura de misericórdia e graça, uma cultura de perdão, uma cultura de amor. Uma cultura em que no amor uns aos outros torna o evangelho vivo.

Ao longos destas últimas semanas vimos cerca de 19 expressões dos uns aos outros, tais como:

  1. Acolhei-vos uns aos outros
  2. Saudai-vos uns aos outros
  3. Tende igual cuidado uns pelos outros
  4. Sujeitai-vos uns aos outros
  5. Suportai-vos uns aos outros
  6. Confessai os vossos pecados uns aos outros
  7. Perdoai-vos uns aos outros
  8. Não vos julgueis uns aos outros
  9. Não faleis mal uns dos outros
  10. Não vos queixeis uns dos outros
  11. Não vos mordais e devorais uns aos outros
  12. Não vos provoqueis uns aos outros
  13. Não tenhais inveja uns dos outros
  14. Não mintais uns aos outros
  15. Edificai-vos uns aos outros
  16. Instruí-vos uns aos outros
  17. Exortai-vos uns aos outros
  18. Admoestai-vos uns aos outros
  19. Falai-vos uns aos outros com salmos, hinos e cânticos espirituais –

 

Vimos também que devemos sempre pôr em prática estas ações baseadas no amor uns aos outros e na verdade.

É aquilo que nos diz os textos bíblicos de João 13:34 e de Efésios 4:25.

Para concluirmos o nosso estudo existem pelo menos mais 5 uns aos outros que vamos estudar hoje. Estes são mandamentos que apelam para o serviço mútuo.

  • Sede servos uns dos outros – Gálatas 5:13-14; I Pedro 4:10

Servir, significa dar de si em favor do outro. O exemplo máximo de serviço que temos é o do Senhor Jesus, não só quando ele lava os pés dos discípulos, mas acima de tudo quando ele se disponibiliza para morrer na cruz por nós.

  • Levai as cargas uns dos outros – Gálatas 6:2

Quando levamos a carga do nosso irmão é dividir algum peso que esteja sobre a vida desse meu irmão e leva-la com ele. Ilustrar com algo prático.

Levar as cargas uns dos outros é não deixar o irmão que está a padecer de algum problema, fazê-lo sozinho.

  • Sede mutuamente hospitaleiros – I Pedro 4:7-10

Hospitalidade significa ação ou efeito de hospedar; hospedagem.
Característica da pessoa hospitaleira; qualidade do lugar em que há boa acolhida.
Maneira de tratar que expressa gentiliza e amabilidade. Fazer sentir a outra como se a casa onde ela está fosse mesmo dela. Isso aplica-se porque no passado era mais comum os viajantes não terem locais onde pernoitarem. Mas isso aplica-se também à igreja local… de que forma temos sido hospitaleiros aqui na igreja? Podemos avaliar a nossa ação e perceber isso se as pessoas voltam a estar connosco.

  • Sede benignos uns para os outros – Efésios 4:31-32

Fazer o bem para com os outros… em I Tessalonicenses 5:15 – “Vede que ninguém pague a outro mal por mal. Antes, procurai sempre praticar o bem entre vós e para com todos.”
E entre nós não pode ser diferente. Temos de tratar o nosso irmão sempre bem… esclarecer o que poderá existir para esclarecer, mas nunca tratando-o mal.

  • Orai uns pelos outros – Tiago 5:16

Motivar ir às reuniões de oração; fazer uma lista de oração; orar significa que está a preocupar-se com o irmão, e que pede, intercede a Deus por ele. Isso demonstra preocupação, e amor.

CONCLUSÃO

Ora irmãos se fazemos todas estas coisas que diferença temos daqueles que não têm Deus nas suas vidas? Que diferença temos?

Como estará a nossa igreja depois deste ensino todo? O ensino foi dado irmãos, parece-me que já não temos dúvidas sobre como agir uns para com os outros. Vamos daqui para a frente ter alguns mecanismos de avaliação para que a nossa mudança seja mais consciente e efetiva. E possamos tornar esta igreja uma igreja que ama! Porque vai ser assim que o Senhor vai acrescentar à sua igreja aqueles que vão ser salvos.

Relembro a forma como a igreja primitiva vivia Actos 2:42-47

Querem ser uma igreja assim? Querem? Então vamos trabalhar juntos para este alvo…

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: