Publicado por: absesimbra | 9 de Outubro de 2016

Pregação 09 Out. 2016 Jonas – Introdução + Jonas 1

Informações Acerca do livro de Jonas… explicar o porquê de estudar este livro… conferência Fiel… Augustus Nicodemos…

É o quinto livro entre os 12 dos profetas menores. Nós no passado mês de Setembro estudámos o livro de Miqueias que também é um dos profetas menores e agora estudaremos o livro de Jonas.

Jonas é citado em II Reis 14:25, como Jonas, filho de Amitai, o profeta que era de Gate-Hefer.

Chegou-se á conclusão que este episódio de Jonas aconteceu no século VIII a.C. ou seja entre o ano 793-753 a.C. durante o reinado de Jeroboão II. Seria este o tempo também em que Jonas exerceu o seu ministério de profeta.

Em Setembro quando estudámos o livro de Miqueias vimos que o significado de profeta é aquele que fala em nome do Senhor. Aquele que traz uma mensagem particular da parte do Senhor Deus, e normalmente é uma mensagem de aviso para com um grupo de pessoas mais especificamente um povo. Sabemos também que neste momento da história da humanidade Deus deu-nos a Sua Palavra e é esta que fala da Sua parte. Aquilo que Deus quer nos dizer está contido na Sua Palavra que é a Bíblia Sagrada, daí a importância de estudá-la diariamente seja no culto pessoal seja até num curso bíblico mais exigente.

Jonas tem uma particularidade porque é o único profeta no Velho testamento que é chamado para pregar a um povo pagão ou seja que não o de Israel. Jonas é chamado a pregar contra as acções do povo de Nínive.

Apesar do livro ter o nome do profeta, a questão central não é o profeta em si, nem sequer o povo para o qual e sobre o qual é escrito que é o povo de Nínive. Mas este livro foi escrito para conhecermos o carácter de Deus, para dar a conhecer a sua Graça, Misericórdia e amor. O foco é todas as nações conhecerem que Deus é.

Jonas é reconhecido como um homem temente a Deus mas que lutou contra o sentimento de raiva para com um outro povo que não o dele.

O livro de Jonas é um convite à relação e oração para com Deus.

É interessante ver que no livro de Jonas todos os que não têm Deus como único Deus obedecem-No, mas Jonas que é profeta de Deus desobedece. Pode ver-se a ironia do livro, quando todos obedecem a Deus exceto o crente.

Vamos ler o capítulo 1 de Jonas.

O início da narrativa. Deus chama Jonas para este ir pregar contra a cidade de Nínive por causa da malícia que se vivia nessa cidade.

  1. 2 – Deus está preocupado com a malícia do mundo. Por isso manda um profeta da parte dele para dar uma oportunidade ao povo de Nínive de arrependimento.
  2. 3 – Deus quer levar misericórdia até Nínive mas Jonas o mensageiro de Deus não quer e foge da presença de Deus. A desobediência de Jonas cega-o face às capacidades de Deus. Como se fosse possível fugir da presença do Deus todo-poderoso.

Jonas pagou do seu bolso para fugir da ordem dada por Deus. Társis fica do lado oposto a Nínive… Társis fica para oeste (Espanha) e Nínive fica para Este (Iraque) de acordo com o local onde Jonas se encontrava.

Depois de Deus através da natureza (aqui temos de realçar que Deus é Senhor de tudo, inclusive da natureza, e Ele usa da sua criação para a concretização da Sua vontade), ter provocado uma tempestade e com isso Jonas ser obrigado a dar meia volta no seu percurso, no seu chamado.

Jonas confiava em Deus, por isso se explica o facto de apesar da tempestade ele esta a dormir. Homens experimentados no mar estavam temerosos mas Jonas não!

Explicar o porquê do conflito interior de Jonas em levar uma mensagem de esperança ao povo Ninivita. Explicar quem eram ao Ninivitas. Uma das cidades da do reino da Assíria, mas especialmente maus. Jonas não queria o arrependimento dos ninivitas. Ele queria julgamento para cima deles da mesma forma que Deus julgou Sodoma e Gomorra. O livro mostra-nos a falta de compaixão de Jonas em comparação com a compaixão de Deus.

O livro mostra-nos a compaixão de Deus. Como nós agimos para com os nossos inimigos, temos compaixão deles? Não estou a perguntar se somos crentes porque Jonas era crente e até era profeta. Mas por vezes somos crentes rancorosos e que não temos a capacidade de sentir graça e misericórdia para com o nosso próximo.

Jonas sabia que estava a fugir do Deus todo-poderoso (V. 9), ele próprio chega à conclusão afirmando quem Deus é.

No verso 12 Jonas confessa o seu pecado sem rodeios, ele sabe que é pela sua desobediência que aquele mal sobreveio aqueles homens naquele barco.

Logo a seguir no verso 13 os marinheiros queriam tratar bem Jonas e alcançar terra para salvar Jonas, mas o relato diz que não conseguiam por causa da tempestade. Mas fazem o seguinte pedido a Deus v. 14.

Ou seja os marinheiros que cada um tinha o seu deus, têm misericórdia para com Jonas, a mesma misericórdia que Jonas deveria ter tido para com os ninivitas. Por vezes são os descrentes que usam de maior misericórdia e graça do que os crentes.

Depois de terem lançado Jonas ao mar aqueles homens reconheceram quem era Deus e converteram-se.

No verso 17 o facto de Jonas ser tragado ou engolido por um peixe, e durante 3 dias e 3 noites ter permanecido no seu ventre podemos nos perguntar se foi castigo ou a salvação de Jonas. Na próxima semana vamos ver o que se proporcionou na barriga deste peixe.

Algumas Conclusões a se retirar deste capítulo primeiro de Jonas:

  1. Deus é o Senhor de toda a criação, e Ele vê os pecados dos homens e que que estes se arrependam;
  2. Deus controla as circunstâncias, nada foge ao seu controle;
  3. Nós temos de responder perante Deus (Prestar contas);
  4. Deus tem compaixão dos homens;
  5. Deus usa pessoas para espalhar a Sua vontade apesar De ele ser Soberano;

Com estas conclusões podemos retirar aplicações, ou seja o que devemos praticar:

  1. Descanse o seu coração porque Deus está no controle, mesmo quando não percebemos isso (Romanos 8:28);
  2. A melhor coisa que temos de fazer é parar de fugir de Deus. Saber o que é certo, saber qual a vontade de Deus e não fazer é procrastinação. O caminho é assumir a culpa e pedir perdão;
  3. Que Deus nos ajude a suportar as dificuldades com os olhos Nele, porque tem tudo a ver com Deus e não connosco;
  4. Viver uma vida de submissão a Deus;

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: