Publicado por: absesimbra | 1 de Novembro de 2016

Pregação AB Sesimbra 30 Outubro 2016 Jonas 4 – Conclusão

Relembrar Jonas 1, 2 e 3…

Jonas 1

Algumas Conclusões a se retirar deste capítulo primeiro de Jonas:

  1. Deus é o Senhor de toda a criação, e Ele vê os pecados dos homens e que que estes se arrependam;
  2. Deus controla as circunstâncias, nada foge ao seu controle;
  3. Nós temos de responder perante Deus (Prestar contas);
  4. Deus tem compaixão dos homens;
  5. Deus usa pessoas para espalhar a Sua vontade apesar De ele ser Soberano;

Com estas conclusões podemos retirar aplicações, ou seja o que devemos praticar:

  1. Descanse o seu coração porque Deus está no controle, mesmo quando não percebemos isso (Romanos 8:28);
  2. A melhor coisa que temos de fazer é parar de fugir de Deus. Saber o que é certo, saber qual a vontade de Deus e não fazer é procrastinação. O caminho é assumir a culpa e pedir perdão;
  3. Que Deus nos ajude a suportar as dificuldades com os olhos Nele, porque tem tudo a ver com Deus e não connosco;
  4. Viver uma vida de submissão a Deus;

 

Jonas 2

Salmo de livramento, onde Jonas depois de se encontrar numa situação de morte recorre à oração.

Alguns estudiosos acham que a segunda parte do verso 9 do capítulo 2 é a ideia central deste livro. A expressão: “Ao Senhor pertence a salvação!” Não é por acaso que esta declaração se encontra mesmo no meio do livro.

Ou seja o Senhor dá a salvação a quem quer. Ele é Soberano e é Ele que dá a vida e tira… Ele faz tudo como lhe apraz. Ele não tem de dar satisfações a ninguém, Ele a ninguém presta contas pois Ele é perfeito.

Mas sabem uma certeza que temos… Deus não rejeitará um coração arrependido!

Ler Salmo 51:17

 

Jonas 3

  • Deus está disposto a perdoar corações arrependidos;
  • Para que alguém seja perdoado por Deus, precisa de sentir tristeza pelo pecado (exemplo dos ninivitas);
  • A conversão é algo tão sobrenatural que pertence ao Senhor;

 

E então chegamos ao último capítulo desta obra Jonas 4, Vamos ler.

No primeiro verso afirma que Jonas ficou desgostado com alguma coisa. Através da expressão “Com isso…” percebemos que aquilo que deixou Jonas desgostoso foi exatamente aquilo que deveria dar mais prazer a qualquer que crê em Deus, porque é isso que mais dá prazer a Deus. O arrependimento dos pecadores. Um pecador arrependido é uma das coisas que mais dá prazer a Deus.

Aqui Jonas revela claramente a sua verdadeira intenção ao fugir no capítulo 1. Ele não fugiu por ter medo dos ninivitas, mas sim porque ele não queria o perdão de Deus para com eles. O historial de violência dos ninivitas chegava bem longe, e uma das vítimas dessa violência era o povo de Jonas, Israel. Daí Jonas querer a sua destruição e não a sua salvação.

Jonas mostra aqui que tem um problema de carácter. A falta de misericórdia. Ele no capítulo 2 até demonstra arrependimento e no capítulo 3 nós verificamos que Jonas obedece a Deus numa segunda oportunidade que Ele lhe dá, mas na verdade mesmo existindo arrependimento, mesmo existindo mudança, quando as coisas não correm do nosso jeito, o traço de carácter vem logo ao de cima. Por isso o carácter precisa de ser moldado por Deus. A mudança de carácter acontece com mudanças constantes de atitude e por vezes contrariados. E Jonas foi a Nínive contrariado.

Nos versos 2 e 3 Jonas faz uma declaração acerca do carácter de Deus, citando atributos de Deus. É realmente assim que o nosso Deus é. Jonas ficou irado por causa dos atributos de Deus. A bondade de Deus pareceu mal a Jonas.

E Jonas pede para morrer. Um profeta de Deus em crise!

E a pergunta de Deus no verso 4 leva-nos a avaliar por vezes aquilo que nos faz entrar em crise, crises essas que nos levam a desejar a morte. Será que são tão más ou duras assim que os levem a esse ponto?

Como é a forma que lidamos com o fracasso na nossa missão? Elias passou pelo mesmo, Paulo passou pelo mesmo. Mas vejam a atitude de Deus. Deus não o condena, Ele questiona Jonas, Deus leva Jonas a raciocinar acerca se a ira que ele estava a sentir se era adequada. Deus foi muito paciente com Jonas.

Jonas sai da cidade e vai para um local e ainda espera que Deus mude de ideias. Lembrar o episódio de Sodoma e Gomorra.

Nos versos 6 a 9 temos mais um traço do carácter de Jonas que precisa de ser restaurado por Deus.

A única vez no livro todo em que Jonas fica contente é quando existe algo de proveitoso para ele. Com a Salvação dos marinheiros e a salvação dos ninivitas Jonas não sente nada ou então sente raiva.

Jonas quando se trata de ter misericórdia de algo em que ele consegue ganhar alguma coisa com isso, ele age com indignação para com Deus por causa da destruição de uma simples planta, mas como Jonas não tinha nada a ganhar com a salvação dos ninivitas não demonstra qualquer misericórdia para com eles. Como tinha algo a ganhar da planta então mostra de misericórdia para com esta.

Característica do caráter – egoísmo… agir em favor somente quando temos algo a ganhar com isso.

E Deus termina nos versos 9 a 11 com uma pergunta retórica. E o livro termina com esta reflexão, deixada para que os leitores a façam.

Lá porque nós não somos misericordiosos ou só o somos quando temos interesse nisso, será que Deus não o pode ser? Aqui é mostrada a incoerência de Jonas… e tem de nos levar à nossa incoerência também, caso exista e ao caminho do arrependimento e restauração.

A Deus pertence a Salvação, nós é que filhos de Deus deveríamos ser mais iguais a Ele, mais misericordiosos e graciosos.

TAfonso


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: