Publicado por: absesimbra | 13 de Novembro de 2016

Pregação 13.11.2016 Relacionamentos

Sabemos que relações saudáveis é aquilo que mais ansiamos para as nossas vidas.

Mas aquilo que pode ser o que mais desejamos pode ser também o foco dos nossos maiores problemas. Não conseguimos viver em solidão, mas são nos relacionamentos que estão por vezes a maior das nossas dores de cabeça.

Os nossos relacionamentos com os que nos são mais próximos, porque falo dos relacionamentos +próximos não os bons dias ou boas tardes… mas sim aqueles que temos o à vontade para termos conversas sérias…

Vamos analisar como era o relacionamento entre Deus e Adão e Eva antes do pecado entrar no mundo: Génesis 1:26-27; 31; 2:15; 18-24 e focar o 25

Antes do pecado o relacionamento com Deus era Bom, e sem vergonha. Existiam regras? Sim. Existia quem mandava? Sim, se Deus tinha dado uma ordem era Ele que mandava. (Em Génesis 3:2 a Mulher sabe bem a ordem que tinha recebido e não a põe em causa.) Ou seja existia confiança suficiente para entender quem mandava. Porque é Deus quem é o criador.

O relacionamento funcionava bem.

Depois de pecar Eva e Adão (Génesis 3:7) perceberam que estavam nus (vergonha) … meditar no diálogo entre Adão e Eva e Deus Génesis 3:8-13

Existiu uma quebra de confiança entre o homem e Deus. Adão e Eva não confiaram nas orientações que Deus lhes tinha dado.

Normalmente quando existe um relacionamento quebrado é por que houve uma quebra de confiança.

Porque existe um dos lados que quebra uma corrente de confiança com o outro lado. Foi isso que se passou com Eva e Adão para com Deus, Adão e Eva não confiaram naquilo que Deus lhes disse, ou seja quebraram a confiança e com isso pecaram contra Deus.

Então por base dos relacionamentos frustrados está o pecado.

Logo a seguir a este episódio esta outro em que se nota que o nível de gravidade de perturbação no relacionamento é ainda pior… Génesis 4:1-8 – Morte

A falta e perdão, o rancor, e a vingança só têm m fim… a morte.

Ao longo de toda a Bíblia estão patentes várias tentativas de Deus se voltar a relacionar com o homem, e um conjunto de normas que orientam os nossos relacionamentos uns com os outros.

Áreas que a Bíblia trata de perdão, de amor ao próximo, de misericórdia, de graça, de privilegiar os outros ao invés do nosso próprio eu… isso tudo acontece num cenário de relacionamentos que estão manchados pelo pecado.

Os crentes também se zangam? Existe conflito no seio da igreja local?

Ler Atos 15:36-41 – conflito entre Paulo e Barnabé.

Verificamos aqui que mesmo entre líderes cristãos acontecem conflitos. Quanto mais entre cristãos que não têm essa responsabilidade.

Por isso Deus nos motiva com orientações tais como:

  • Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros. João 15:17
  • Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. Efésios 4:32
  • Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. 1 João 4:11
  • Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. João 13:35
  • Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. João 13:34
  • Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. Colossenses 3:13
  • O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. João 15:12
  • Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. 1 João 3:11
  • E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento. 1 João 3:23
  • E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e ás boas obras, Hebreus 10:24
  • Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Romanos 12:10
  • Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, Efésios 4:2
  • Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4:7

 

Sabem existem cerca de 64 expressões “Uns aos outros” na Bíblia e 17 delas estão diretamente ligadas com o amor.

Deus deseja saúde nos nossos relacionamentos, mas também conhece o que o pecado provoca. Daí existirem tantas orientações de comportamentos proactivos, ou seja a ter-se antes dos conflitos acontecerem, mas também orientações reativas, ou seja para depois dos conflitos existirem.

Um exemplo de uma atitude proactiva – Amar, cuidar…

Um exemplo de uma atitude reativa – Perdoar, cura interior…

Em Filémon 24 e Colossenses 4:10-11 mostram que João Marcos volta a ser cooperador com Paulo. Ou seja aquela situação que levou à discórdia entre Barnabé e Paulo foi ultrapassada.

De acordo com isto claro que devemos sempre buscar as atitudes proactivas, mas porque sabemos que nem sempre (ou quase nunca) vamos por essa via, existem métodos e mecanismos para facilitar as atitudes reativas como a cura interior e perdão.

Apresentar projeto do Danilo. Grupos de Apoio e autoajuda.

Para a semana teremos o Pr. Danilo para nos ajudar a entender e a nos motivar para isso.

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: