Publicado por: absesimbra | 6 de Fevereiro de 2017

Pregação 05 Fev.2017

Ter por base o livro “Triunfo da fé – lidando com o problema do mal”

Ler somente Habacuque 1:1-4 – Indignação e clamor de Habacuque.

Este tema de Habacuque leva-nos a refletir acerca da origem do mal. Perguntas como “Se Deus é bom e todo-poderoso porque é que Ele permite o mal no mundo?” Porque Deus permite que quem o segue passe por sofrimento e perseguição?”

Uma resposta simples a estas perguntas pode causar escândalo e falta de compreensão da Bíblia e de Deus, e por sua vez afastamento da igreja e de Deus.

E a pergunta que me tenho feito é estará a minha comunidade preparada para ouvir ensino com esta substância? Com este nível de complexidade? Sabem porque me pergunto acerca disto? Porque estes textos bíblicos me têm feito refletir…

Explicar a passagem de Paulo acerca do leite espiritual

“Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais”

(1 Coríntios 3:2)

“Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido”

(Hebreus 5:12)

7 Características que mostram que você ainda não saiu do leitinho espiritual

(1) As práticas espirituais não fazem parte de seu dia

As crianças espirituais não se alimentam sozinhas. Não têm rotina de meditação na palavra de Deus, de oração, de comunhão com Deus e com os irmãos. Apenas estão nas reuniões da igreja quando são motivados a ir. Só leem a Bíblia e oram quando o pastor relembra ou está constantemente a motivar para fazerem isso.

Adultos saudáveis alimentam-se todos os dias de forma consciente, voluntária, sem a necessidade de que alguém os lembre disso. Os Bebês têm fome, mas precisam que os outros lhes deem alimento, pois, por si só são incapazes de buscar o alimento. Algumas crianças até conseguem se alimentar sozinhas, mas são manhosas, preferem que os pais deem a comida à boca. Não podemos ser sempre assim! Uma evidência de crescimento espiritual é comermos sozinhos.

 

(2) Acha que não precisa de mudanças de comportamento

Crianças espirituais têm um comportamento cheio de egoísmo e atitudes cheias de pecado que não são agradáveis a Deus. E acreditam que não precisam mudar, que nasceram assim e é assim que irão ficar. Isso é sinal evidente de que não existe crescimento espiritual nessa vida.

Adultos saudáveis precisaram aprender a se comportar, a mudar os pontos negativos de seu comportamento, a fim de que suas vidas reflitam a vontade de Deus. Crianças espirituais acham que não precisam mudar nada, que só os outros estão errados, mas nunca elas mesmas.

 (3) Quer ser o centro das atenções

Crianças espirituais gostam de ser o centro das atenções do pastor, da igreja, de tudo que é possível. Para que isso aconteça manipulam as pessoas, as situações, sempre com o objetivo de ser o centro das atenções. Quando outra criança espiritual, por exemplo, na igreja, tenta “roubar” esse centro das atenções, fazem logo brigas, choram, esperneiam, fazem barulho. Dão muito trabalho por causa dessa mania de quererem ser sempre o centro das atenções.

Adultos espirituais são como João Batista, preferem a humildade, preferem que Cristo seja o centro e colaboram para que Cristo cresça e eles diminuam.

(4) Adere a muitas modas do mundo

Crianças espirituais não têm opinião formada e baseada na palavra de Deus para tomar decisões firmes, por isso, toda a moda que o mundo lança, todo tipo de pecado que o mundo começa a praticar também a criança espiritual começa numa primeira fase a simpatizar e depois a praticar. A criança quer ser aceite, quer imitar, ela quer estar no mundo, quer fazer parte da maioria, por isso, vive uma vida de pecado.

Adultos espirituais sabem que o caminho de Deus é estreito, sabem que o mundo busca de todas as formas desviar os servos de Deus e, por isso, são muito conscientes sobre rejeitar modas ou teorias mundanas que não edificam a vida dos servos de Deus.

(5) Faz birra por qualquer coisa

Crianças espirituais são choronas. Qualquer coisa é motivo para o choro e para queixa, para a birra, para arranjarem uma zaragata. Arranjam problemas com os outros irmãos da igreja, arranjam problemas frequentes para o pastor resolver, tudo fruto de um choro infantil por qualquer mínima coisa que aconteça e que poderia ser facilmente resolvida.

Adultos espirituais dominam a arte do diálogo. Sabem conversar, pedir perdão e perdoar. Não falam nas cotas mas assumem as suas decisões e resolvem as diferenças de opinião falando abertamente e presencialmente. Sabem buscar as soluções ao invés de arranjar mais problemas. Sabem que o seu foco é a edificação do reino de Deus e não a perda de tempo com coisas menores.

 

(6) Não gosta da disciplina que vem do Senhor

Crianças espirituais não gostam de disciplina. Elas acham-se perfeitas, querem ser bajuladas, mas nunca querem que alguém vá contra aquilo que elas querem ou pensam. Quando alguma pregação lhes chama a atenção, são rápidas para falar mal do pregador, para achar formas de desmerecer a mensagem. Nunca recebem a mensagem como para si, a mensagem é sempre para os outros.

Adultos espirituais usam da humildade para receber a palavra do Senhor, ainda que seja uma dura palavra de correção. Sabem que precisam ser edificados, precisam de mudanças, precisam crescer a cada dia, por isso, recebem a disciplina do Senhor com o coração grato, ainda que seja uma dura disciplina.

(7) Só gosta dos benefícios, mas nunca das responsabilidades

Crianças espirituais só vão à igreja, só são crentes para conseguir algum tipo de benefício. Quando o assunto é sério, quando se fala em evangelização, em contribuição, em vida cristã transformada, em perseguição, etc., logo “dormem” ou preferem mudar o foco do assunto. Elas gostam apenas dos benefícios que o reino de Deus lhes pode dar, mas nunca das responsabilidades.

Adultos espirituais encaram a obra de Deus com seriedade. São sim beneficiados, pois Deus é bom, mas assumem o seu papel com ousadia e trabalho duro. São envolvidos na obra, participam ativamente e não se esquivam de seu papel no reino de Deus. Contribuem com o que têm de melhor para o avanço do reino de Deus.

Diferenças entre crianças ou bebés espirituais e adultos… crentes que conseguem encaminhar outros na fé cristã.

Dar o exemplo de pais e filhos. Como pode uma criança ter um filho?

Parámos no tempo? Ou será um Deus responsável que não nos dá “crianças” para educar porque muitos de nós somos ainda crianças espirituais?

Temos de refletir nesta verdade. Cada um tem de fazer uma avaliação da sua vida e perceber se tem de crescer e passar da infância espiritual para a idade adulta e assim estar preparado para a comida sólida que Paulo fala. Para uma vivência com Deus que nos dê capacidade para enfrentar verdades espirituais contrárias ao espirito deste mundo e mesmo assim não vacilarmos das nossas convicções em Cristo, da nossa fé em Deus.

Terminar lendo o texto de Tiago 1:5-8

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: