Publicado por: absesimbra | 18 de Maio de 2018

Pregação sobre “Trindade”

Introdução – falar do livro e do processo de conhecer Deus…

Não existe a palavra trindade na Bíblia, mas é um conceito muito usado pelos cristãos.

Mas se analisarmos bem a maioria dos cristãos somente tem um conhecimento superficial acerca desta doutrina.

Existe um argumento que anda por aí que diz que como a palavra Trindade não consta na Bíblia então que isso é argumento para afirmar que ela não existe, mas na verdade isso não chega a ser um problema, porque Trindade é um termo utilizado para explicar um aspeto da natureza de Deus. Da mesma forma que na Bíblia não se encontra as palavras Omnisciência, omnipotência ou omnipresença de Deus, mas o que nós encontramos na Bíblia são informações que nos dão base para afirmar que esses atributos de Deus são reais e dizer Ele é efetivamente assim.

Mas temos de chegar a uma conclusão bastante plausível, não é fácil entender a doutrina da Trindade, como não é fácil entender Deus, mas não é por isso que o colocamos de parte.

O nosso entendimento humano ele sempre vai ser limitado para entender toda a natureza de Deus, mas isso não pode ser desculpa para não buscarmos conhecimento acerca de quem é Deus.

Mas então como conceber a Trindade na nossa mente?

Se Jesus é Deus, o Espirito Santo é Deus e Deus é Deus, então são 3 deuses? NÃO

E é exatamente isso que a doutrina da Trindade procura demonstrar, a Unidade de Deus. E nessa unidade existem 3 pessoas eternas que são iguais no Ser, ou seja, na sua Essência, mas são distintas na sua personalidade.

3 coisas nós temos de reter:

  • Quanto ao seu ser ou sua essência Deus é um;
  • Quanto à sua personalidade Deus é três;
  • Não podemos dividir a essência de Deus, nem confundir as pessoas;

Esta distinção entre pessoas é algo muito claro, cada uma das pessoas possui características próprias, e muitas das vezes exercem atividades distintas

Vamos abrir em João 14:16-17 – é Jesus que está a falar, a rogar ao Pai para enviar o ES.

  • Por exemplo foi o Pai que enviou o filho – João 8:18
  • Foi o Filho que morreu na cruz – Filipenses 2:8
  • E é o ES que habita em nós – Romanos 8:11

Não se trata de Deus por vezes aparecendo como pai, outras vezes como filho e outras como espirito santo, como se fosse um ator trocando de personagem, na verdade isso é conhecido como modalismo ou unicismo que foi uma heresia combatida pelos pais da igreja.

Apesar dessa distinção entre as pessoas existe uma perfeita concordância nenhuma das pessoas age independente das outras e onde um está o outro também está pois quanto à sua essência Deus é um.

As três pessoas são iguais no Ser, no Poder e na Glória cada um sendo chamado de Deus:

  • O Pai chamado de Deus – João 6:27
  • O Filho chamado de Deus – Hebreus 1:8
  • O ES chamado de Deus – Atos 5:3-4

Cada um possui atributos divinos:

  • Tiago 1:17 – Atributos divinos atribuídos ao Pai
  • Hebreus 13:8 – Atributos divinos atribuídos ao Filho
  • Hebreus 9:14 – Atributos divinos atribuídos ao Espírito

Cada um praticando obras divinas:

  • Atos 3:15 – Deus Pai
  • João 5:21 – Deus Filho
  • Romanos 8:11 – Deus ES

E cada um recebendo honras divinas:

  • II Coríntios 1:3 – Deus Pai
  • João 5:23 – Deus Filho
  • Mateus 12:31 – Deus ES

Um outro argumento é algumas pessoas afirmarem que no NT a trindade até que é evidente, principalmente com a declaração de em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo por exemplo descrita em Mateus 28:19. Mas então e no VT, já que a nossa base tem de ser toda a Bíblia?

E algo que a Bíblia deixa muito claro é que somente há um Deus. Sabemos isso porque tanto no VT como no NT isso está descrito, por exemplo em Deuteronómio 6:4, Marcos 12:29-30 e Romanos 3:30.

Mas também convém relembrar que a Bíblia é uma revelação progressiva. E talvez uma exposição mais explicita da Trindade nos tempos do VT poderia causar uma maior confusão principalmente por causa da grande tendência politeísta da época.

Mas quando lemos o VT á luz do NT nós podemos perceber claramente essa natureza trina de Deus.

Seja por passagens em que Deus se refere a si mesmo no plural, como por exemplo: Génesis 1:26, Isaías 6:8, Génesis 11:6-7, ou seja, pelo o uso de palavras com um sentido composto como por exemplo Génesis 1:1 onde a palavra “Deus” no hebraico é um termo plural Elohim, é diferente de EL, que é o termo singular. Uma outra passagem onde esse termo plural é usado é a passagem mais usada para afirmar o monoteísmo bíblico que é Deuteronómio 6:4 (Vamos ler)

A palavra “único” aqui é a no hebraico “Echad” que é uma unidade composta, é a mesma palavra utilizada para dizer que o homem e a mulher se tornarão uma só carne descrita lá em Génesis 2:24.

Duas pessoas, mas uma só carne.

“Echad” é diferente de “Yachid” que é uma unidade absoluta usada por exemplo em passagens a que se referem “único filho” (Ver Génesis 22:2)

E uma das passagens onde Deus fala dele próprio no plural é na criação do Homem – Génesis 1:26 “Façamos o homem à nossa imagem confirme a nossa semelhança.”

Aqui vemos claramente:

  1. Que a criação foi planeada
  2. Que havia alguém ao lado de Deus
  3. Que esse alguém vivia em harmonia com Deus

Porque Deus não diz “Faça” como se fosse uma ordem, nem diz “Faremos” como se fosse algo que ele já tinha decidido, mas sim “Façamos”

  1. Alguém igual a Deus, porque Ele diz: Conforme à nossa imagem

Podemos também observar a natureza trina de Deus em Isaías 48:16 (LER)

Se mesmo assim está difícil entender que 3 podem ser 1 talvez algumas analogias possam ajudar. Sabendo que todas as comparações têm as suas falhas e são incompletas, mas podem ajudar.

Quando olhamos para a criação são muitas as comparações a que podemos recorrer para entender este conceito de 3 em 1. E porquê ir buscar essas analogias à criação. Porque parece que o criador Deus querendo como que assinar a sua obra colocou muitos exemplo da sua natureza trina nesta mesma obra prima.

  • Como por exemplo o SOL, o sol é um só mas é composto por fogo, luz e calor. Não conseguimos olhar diretamente para o Sol, mas bens o que ele ilumina e sentimos o calor do Sol.
  • O universo é composto de três aspetos principais: espaço, tempo e matéria;
  • O espaço é composto de altura, largura e profundidade
  • O tempo é composto de passado, presente e futuro
  • A matéria é composta principalmente de sólido, líquido e gasoso
  • O próprio Átomo é composto de protão, neutrão e eletrão
  • A música é composta de harmonia, ritmo e melodia.
  • Por exemplo na matemática 1+1+1=3, mas se colocarmos 1x1x1=1
  • O ser humano corpo, mente e espírito.

Mas reparemos numa coisa que não podemos descurar, é o aspeto prático da Trindade.

Por exemplo o Amor depende de relacionamento, se Deus não tivesse amado alguém antes da criação ele só saberia o que é amar após ter criado alguma coisa, dessa forma ele teria aprendido algo e não seria perfeitamente imutável. Quem Deus poderia ter amado antes da criação se nada existia a não ser ele próprio? Ou com quem é que Deus se poderia ter relacionado antes da criação se não havia ninguém com que se pudesse relacionar?

É por isso que o Deus que nós conhecemos sempre existiu em 3 pessoas. Se Deus não fosse trino Ele não poderia ter a natureza e os atributos que Ele revelou possuir.

A Trindade é algo real, apesar de ser de difícil compreensão ela é explicita na Bíblia a revelação de Deus.

Conclusão

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: